Vereadores apresentam indicações ao executivo e discutem problemas do município

por Assessoria de Comunicação - Texto: Patrícia Lanini — publicado 20/05/2017 17h15, última modificação 20/05/2017 17h12

No último dia 15, os vereadores da Câmara Municipal de Goianá realizaram reunião ordinária na qual foram apresentadas indicações ao executivo. Na ocasião, os parlamentares também discutiram problemas informados por moradores do município. 

Serginho dos Dias (PR) solicitou complementação da iluminação pública na Rua Agenor de Souza (rua da capela), no bairro Fortaleza e também a determinação de área com proibição de estacionamento de veículos na Avenida 21 de Dezembro, entre o Centro Cultural até a Prefeitura Municipal, inclusive fora do horário comercial, exceto parada, carga e descarga, com afixação da respectiva placa de sinalização.

Serginho também apresentou requerimento pedindo a edição de nova lei dispondo sobre a concessão de diárias de viagem aos servidores e vereadores da Câmara Municipal e a consequente fixação de novos valores a fim de promover a economicidade de recursos públicos.

Luís Cláudio, vereador pelo PP, pediu a contratação de um médico para atendimento aos domingos no Posto de Saúde e também patrolamento das estradas vicinais nos bairros Capoeirinha, Carangola, Cantinho do Céu, Barra, Povoado dos Dias e Assentamento Denis Gonçalves, serviços de captação de água pluvial, limpeza de valetas e das margens com roçadeira, além de colocação de escória nos pontos mais críticos. O vereador solicitou, ainda, melhoria nos abrigos de quem espera ônibus, construção de outros em locais onde não existem e, por último, limpeza das margens da rodovia MG-353 desde a academia ao ar livre até o CRAM – Centro de Referência Ambiental do município.

Josiel Queiroz (DEM) apresentou Projeto de Resolução concedendo título de Cidadão Honorário ao radialista Wenderson Flores de Almeida.

Durante a palavra livre, os vereadores discutiram sobre o trânsito de animais de grande porte soltos no bairro Alto da Boa Vista e foi sugerido o apoio da Polícia Militar e do Demlurb, da Prefeitura de Juiz de Fora, para minimizar essas ocorrências. Também foi apontada a necessidade de diálogo com a Copasa sobre a disponibilização de água para os próximos anos.

 

error while rendering plone.comments